Copyright 2006-2019

 

R.E.R. - Gestão, Marketing e Sustentabilidade - Todos os direitos reservados. ATENÇÃO: Este site tem, também, o propósito de reunir pensadores, pensamentos, conheci-mentos e experiências. Caso discorde de alguma publicação neste compên-dio, gentileza enviar e-mail que iremos retirar imediatamente seu link, citação ou conteúdo.

Detox no fast food: McDonald's deve vender couve e Burger King corta refrigerante

Fonte: Veja

 

A rede de fast food McDonald's está planejando acrescentar couve ao seu cardápio neste ano. A informação foi divulgada pelos analistas da Janney Capital Markets e publicada no site Business Insider. Segundo o analista Mark Kalinowski, que diz ter obtido a informação de uma fonte que não quis se identificar, o vegetal pode ser incluído não só em saladas, mas também em smothies.

 

A porta-voz do McDonald's, Lisa McComb, não confirmou, mas também não negou a notícia em resposta ao Business Insider. "Como sempre estamos ouvindo os clientes, nós estamos sempre de olho em novidades e ingredientes diferentes que eles poderão gostar", disse.

 

De acordo com a publicação, o consumo de couve nos Estados Unidos disparou nos últimos anos. O número de plantações mais do que dobraram de 2007 até 2012, passando de 954 para 2,5 mil, de acordo com dados do Ministério da Agricultura americano. A presença do vegetal no menu dos restaurantes do país subiu 400% em cinco anos.

 

Apesar de fazer sentido do ponto de vista do marketing verde, que o McDonald's já faz ao oferecer frutas, sucos e saladas em seu menu, a introdução de couve causa estranheza diante da última campanha do Bic Mac e batatas fritas.

 

 

 

No vídeo para promover o sanduíche, por exemplo, a marca chega a falar que "tal suculência não pode ser obtida a partir de soja ou quinoa" ao mostrar o hambúrguer e "nunca viria da couve também", ao dar um zoom no alface.

 

No começo de março, a rede de fast food também anunciou que vai parar, gradualmente, de comprar nos EUA carne de frango que tenha recebido antibióticos para combater infecções humanas. Este foi o passo mais agressivo por parte de uma grande empresa de alimentos para forçar avicultores a mudarem as práticas na luta contra superbactérias perigosas. A meta é, dentro de dois anos, que o McDonald's dos EUA só compre frango criado sem antibióticos.

 

Burger King

 

Na mesma toada, a rede concorrente do McDonald's, o Burger King, anunciou nesta terça-feira que retirou os refrigerantes dos menus infantis. A empresa decidiu introduzir as novas mudanças como parte de seus "esforços para oferecer aos consumidores opções que concordem com as necessidades de seu estilo de vida", disse Alex Macedo, presidente de Burger King North América, ao jornal USA Today. Serão oferecidos, no lugar, suco de maçã e achocolatado.

Please reload

Recent Posts
falecomigo.png